A importância da amamentação no ciclo gravídico-puerperal

A amamentação faz parte do ciclo gravídico-puerperal de todas as gestantes, devendo as mesmas se prepararem para amamentar, assim como, para o parto, durante pré-natal. São raros os casos em que mulheres por problemas de saúde não devem ou não podem amamentar.

A produção de leite é um processo fisiológico, mas amamentar é um ato que precisa de aprendizado, conhecimentos, dedicação e compreensão por parte das mães e suas família, para que dê certo. Ainda assim, intercorrências e dificuldades podem surgir nos primeiros momentos ou até mais tarde, para mães e bebês. Nesses casos, o apoio de profissionais capacitados atuando oferecendo soluções e orientações adequadas para as mães, é imprescindível e decisivo para que elas estendam a amamentação, acabando com mitos da sociedade e beneficiando toda a família.
O aleitamento materno deve ser exclusivamente até os seis meses de vida do bebê, sem oferecer nenhum alimento e outros líquidos, e deve ser mantido até dois anos ou mais da criança.

Cadastre seu email e receba informações em primeira mão.

Clínica inova com serviço de diagnóstico rápido – Edição Setembro 2016

Clínica inova com serviço de diagnóstico rápido – Edição Setembro 2016

Abrasivo Digital