Benefícios do Pilates para gestantes

 

Ao contrário do que se acreditava antigamente, quando as mulheres em estado gestacional eram orientadas a permanecer em repouso e não fazer esforço físico, hoje já se sabe que para uma gravidez saudável é necessário cultivar bons hábitos que incluem: alimentação balanceada e exercícios físicos moderados, mas constantes, que garantam uma melhor qualidade de vida durante e depois da gravidez.

 

 

O Pilates está entre as modalidades de exercício recomendados para esse período, e grávidas podem se beneficiar muito da prática, à exceção daquelas que se encontram em gravidez de risco, ou tiveram algum tipo de complicação, como hipertensão ou deslocamento da placenta. É importante que o obstetra esteja ciente da prática dos exercícios e seja consultado quanto à sua liberação, pois estes geralmente só são permitidos a partir do terceiro mês para aquelas que não praticam nenhuma atividade física.

 

A gravidez traz várias mudanças posturais para o corpo da mulher, com a mudança do centro de gravidade, que se desloca para frente, provocando um aumento da lordose lombar, acompanhada de compensações corporais para manter a posição em pé. Isto pode ser minimizado pela prática do Pilates, já que este atua na reeducação da postura e melhora do equilíbrio corporal, ajudando a diminuir a sobrecarga na coluna. O fortalecimento da musculatura do assoalho pélvico, muito trabalhado nesta técnica, também é fundamental para preparação do corpo para o parto normal, além de facilitar o retorno da musculatura abdominal no pós-parto.

 

Com o aumento da produção do hormônio relaxina, necessário na preparação da pelve para o momento do parto, os ligamentos ficam mais frouxos, deixando o corpo mais vulnerável a lesões, e atenção especial precisa ser dada aos alongamentos, que devem ser realizados com moderação. Outros benefícios ainda podem ser citados, como melhora da estabilidade pélvica, diminuição da perda óssea, melhora da circulação e da capacidade respiratória, esta última fundamental para o parto normal.

 

Mas alguns cuidados precisam ser observados! A partir do terceiro trimestre, deve-se evitar deitar “de costas” por um período prolongado, pois o peso do feto pode pressionar a veia cava diminuindo a pressão arterial, faltando assim oxigênio para a mãe e para o feto, o que pode ocasionar desmaios ou vômitos.

 

Exercícios abdominais intensos e saltos também devem ser evitados durante toda a gestação.

 

Seguindo estas regrinhas, a futura mamãe pode e deve se movimentar, cuidando do seu corpo, para evitar dores e desconforto, além de torná-lo mais harmônico, forte e flexível, neste momento tao especial de sua vida!

Cadastre seu email e receba informações em primeira mão.

Clínica inova com serviço de diagnóstico rápido – Edição Setembro 2016

Clínica inova com serviço de diagnóstico rápido – Edição Setembro 2016

Abrasivo Digital