Vencendo os Fatores de Risco (Parte I)

 

O câncer de mama tem origem multifatorial, com diversos fatores de risco contribuindo para o aparecimento da doença. Alguns destes fatores de risco não podem ser modificados pela mulher, porém outros podem e devem ser controlados por elas.

 

 

Os fatores de risco não modificaveis são:

 

Idade, com o avanço da idade aumenta o risco para a doença;

Sexo, mais comum no sexo feminino, lembrando que homens também tem câncer de mama;

Idade da primeira e da última menstruação, antes dos 12 anos e após os 55 anos;

Algumas doenças mamárias prévias na mulher, hiperplasias atípicas, neoplasia lobular…;

Radioterapia no tórax para tratamento de linfoma, prática já em desuso no Brasil;

História familiar de câncer de mama, apesar do consenso popular da importância da história familiar para o câncer de mama, apenas uma pequena parcela dos casos ocorrem em famílias com parentes que tiveram a doença.

 

Muitos outros fatores, porém, podem e devem ser modificados pelas mulheres para evitar o aparecimento desta doença. São eles:

 

Amamentar os filhos;

Primeira gravidez antes dos 30 anos: não estamos estimulando niguém a ter filhos de forma inconsequente, porém se você já está num relacionamento estável e quer ter filhos, pense em antecipar para antes de completar os 30 anos;

Evite a obesidade: o tecido adiposo é produtor de estrogênio (hormônio feminino) que em excesso está associado ao câncer de mama;

 

Estilo de vida saudável: alimentação balanceada e atividade física regular, uma publicação do Instituto Nacional do Câncer do Brasil (INCA) em conjunto com o “American Institute for Cancer Research” (Instituto Americano para Pesquisa do Câncer) e a “World Cancer Research Fund International” (Fundo Internacional de Pesquisa do Câncer) estima que 28% dos casos de câncer de mama podem ser evitados pela alimentação, atividade física e gordura corporal adequada;

Evite o tabagismo e etilismo: comprovadamente causadores do câncer de mama;

A reposição hormonal indiscriminada por mais de 5 anos.

 

Alguns fatores ainda estão em estudo, mas cada vez mais novas análises comprovam sua relação com o câncer de mama:

 

Diabetis mellitus descompensada

 

Baixos níveis de melatonina a noite. Para fabricarmos este hormônio (melatonina) precisamos estar dormindo um sono reparador e no escuro, mulheres que dormem com luz acesa, televisão ligada parecem estar sob maior risco.
Suplementação de omega 3 parece previnir o aparecimento da doença.

 

Portanto mexa-se e modifique o seu estilo de vida. Caso você seja sedentário e coma muito “fast food”, mude progressivamente seus hábitos. Sua saúde de amanhã, depende do seu comportamento hoje.

 

Recomendamos o livro Anticancer, do autor David Serven-Schreiber, que possui ensinamentos e dicas de como mudar os hábitos de vida e uma lição de como vencer uma doença como o câncer.

Cadastre seu email e receba informações em primeira mão.

Clínica inova com serviço de diagnóstico rápido – Edição Setembro 2016

Clínica inova com serviço de diagnóstico rápido – Edição Setembro 2016

Abrasivo Digital